Foto: Luciano Ribeiro/TV Subaé

O corpo do dentista Lucas Maia de Oliveira, de 36 anos, encontrado morto no apartamento em que morava, no prédio de luxo Celebration Garibaldi, em Salvador, foi enterrado na tarde deste domingo (26), em Santo Antônio de Jesus, no recôncavo baiano. A despedida foi marcada por muita comoção de familiares e amigos, que se reuniram no Velório Paroquial.

Em seguida, eles seguiram para o cemitério municipal, onde o corpo foi sepultado. O corpo do dentista foi encontrado no sábado (25), dentro do apartamento onde ele morava, no bairro do Rio Vermelho, na capital baiana. Imagens do suspeito de cometer o crime foram registradas por câmeras de segurança do prédio e também são analisadas pela Polícia Civil, que investiga o caso.

Golpe e medida de segurança

Segundo amigos de Lucas, o dentista tinha a prática de compartilhar as fotos das pessoas com quem se relacionava, porque há cerca de um ano foi vítima do golpe ‘boa noite, Cinderela’. Nesse tipo de golpe, as vítimas são dopadas e roubadas. Na ocasião, Lucas teria ficado dois dias desacordado.

Não há informações sobre o que teria sido roubado. Após o ocorrido, ele passou a colocar em prática algumas medidas para a própria segurança, entre elas, o compartilhamento de imagens das pessoas com quem se relacionava.

Pelo menos seis amigos, parentes e diarista de Lucas já foram ouvidos pela 1ª Delegacia de Homicídios (DH/Atlântico) da Polícia Civil, até este domingo (26). Novos depoimentos ainda devem acontecer. A família suspeita que o dentista, mais velho de seis irmãos, tenha sido dopado. Não há sinais aparentes de violência no corpo da vítima.

Câmeras registraram movimento de suspeito

Imagens obtidas pelo jornalismo da Rede Bahia mostram a movimentação do suspeito de envolvimento na morte do dentista. As imagens obtidas por g1 e TV Bahia são as mesmas analisadas pela Polícia Civil na investigação do crime. Nelas, é possível ver o suspeito em dois momentos.

As imagens são da madrugada do dia 24 de novembro, entre 1h30 e 1h37, de acordo com relógios nos registros. Esses seriam os momentos que antecederam a saída do suspeito do edifício. Ele teria deixado o local no carro de Lucas por volta de 2h.

Suspeito usou capuz para entrar no elevador no prédio onde dentista foi encontrado morto — Foto: Acervo pessoal

📹 Elevador: em uma das imagens, o suspeito entra no elevador de serviço, que registra 01:36 de sexta-feira (24). Ele carrega uma mala e usa um capuz. O homem aperta um botão no elevador, e, em seguida, tentar se certificar sobre o destino. Durante todo o tempo, ele fica de cabeça baixa e seu rosto não é visto. O relógio da câmera marca 01:37, quando o elevador abre a porta.

Porém, o homem não desce e aperta um novo botão de destino. Cerca de 25 segundos depois, a porta do elevador abre novamente e o homem deixa o local. É possível ver que o suspeito tem uma espécie de símbolo tatuado na mão esquerda.

📹 Garagem: em outro vídeo que é analisado pela polícia, o suspeito caminha pela garagem, que, de acordo com identificação da câmera, seria o segundo pavimento de estacionamentos, o G2. No registro, é possível ver que o relógio marca 01:30. O homem usa capuz e caminha com tranquilidade, enquanto empurra a mala até desaparecer da imagem. Não é possível ver se ele segue em direção aos elevadores ou tem outro destino.

Suspeito usou capuz para deixar o prédio; dentista foi encontrado morto — Foto: Acervo pessoal

A cronologia do crime

Segundo informações obtidas pela reportagem da Rede Bahia, o dentista Lucas Maia de Oliveira teria chegado ao prédio por volta de 13h de quinta-feira (23), acompanhado do suspeito. No mesmo dia, por volta de 21h, um vizinho interfonou para a portaria do prédio e disse ter ouvido um pedido de socorro. O profissional teria subido até o 10º andar, onde fica o apartamento de Lucas Maia.

Porém, o porteiro teria tentado contato, sem sucesso. Após escutar apenas o barulho feito pelo ventilador, o porteiro não teria chamado a polícia e retornou para a portaria. Na madrugada de sexta-feira (24), o suspeito saiu do apartamento de Lucas. Ele usou as escadas para descer do 10° para o 8° andar, de onde chamou o elevador.

Neste momento, o homem já usava um casaco que seria da vítima, com o qual é flagrado pelas câmeras no elevador. A mala utilizada pelo suspeito também pertencia ao dentista. Antes de deixar o local, o suspeito ainda teria ficado por cerca de 30 minutos no carro e depois saiu.

Ainda segundo informações obtidas pela reportagem, ao menos um notebook, um celular, dinheiro, roupas e o carro, que já foi localizado, foram levados pelo suspeito. Um martelo quebrado foi encontrado no quarto. Ainda não há informações se o objeto pode ter sido utilizado no crime, mas o corpo não tinha sinais aparentes de violência.

Suspeito aparece na imagem com capuz; Ele carrega mala do dentista encontrado morto em Salvador — Foto: Acervo pessoal

Carro localizado

A Polícia Civil localizou, neste domingo (26), o carro de Lucas. O veículo modelo Nivus estava na região da Avenida Vasco da Gama, próximo da região do Vale da Muriçoca, a cerca de 2,5 quilômetros do edifício onde morava o dentistaO veículo foi levado para o pátio da Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e passa por pericia na manhã deste domingo.

A chave reserva não foi localizada e um chaveiro foi chamado para abrir o veículo. Segundo familiares de Lucas, além do carro, a TV e o notebook do dentista foram roubados. O imóvel estava revirado e, segundo a polícia, foi saqueado. Além isso, móveis foram quebrados. Novas imagens de câmeras de segurança do condomínio foram solicitadas para serem analisadas.

Ainda não há informações sobre a autoria e motivação do crime. Informações iniciais indicam que o dentista estava desaparecido desde quinta-feira (23) e seu corpo foi encontrado amarrado na cama. Havia pó de café espalhado pelo chão da sala. O cachorro da vítima, de nome Hashi, estava preso na varanda. Ele está sob os cuidados de um amigo do dentista.

Polícia localiza carro de dentista encontrado morto em apartamento de prédio de luxo em Salvador — Foto: Acervo pessoal

Corpo encontrado por amigo

Um amigo de Lucas foi o primeiro que conseguiu acesso ao prédio, porque compartilhava a mesma diarista. Foi esse amigo que encontrou Lucas morto. “Ela (a diarista) tinha uma cópia da chave e a gente liberou que ele subisse. Quando chegou, encontrou meu primo dentro do quarto. Levaram TV, carro, notebook, celular, tudo”, diz, Caio de Oliveira, primo do dentista.

O dentista, que tem uma clínica odontológica na Cidade Baixa, foi encontrado por volta das 16h30 após um amigo pegar a chave do apartamento dele com uma diarista e ir ao local. Por volta das 17h, equipes da Polícia Militar e Civil chegaram ao local.

Ainda segundo a polícia, familiares de Lucas Maia estiveram na Delegacia de Proteção à Pessoa (DPP), no sábado (25), para registrar o desaparecimento dele, que não fazia contato com a família desde quinta-feira (23). Na ocasião, os parentes foram orientados a procurá-lo no apartamento dele e em hospitais.

“Minha mãe tinha contato com ele diariamente. Ela começou a achar estranho, porque falava com ele e ele não respondia. A gente ligou as coisas e o último contato com ele foi na quinta-feira”, disse. Nas redes sociais, Lucas Maia se identifica como implantodontista, profissional especializado na realização de instalação de implantes dentários. O velório da vítima será neste sábado, a partir das 16h30, na cidade de Santo Antônio de Jesus, no recôncavo baiano. Ainda não há informações sobre o enterro do dentista.

Crime aconteceu em prédio de luxo no bairro do Rio Vermelho — Foto: Phael Fernandes/TV Bahia