O corpo do policial militar Marcos Alan Magalhães Vicente, de 46 anos, vítima de um latrocínio na noite da terça-feira (12), em Feira de Santana, foi enterrado nesta quinta-feira (14), sob forte comoção e homenagens, no Cemitério Piedade.

Um cortejo com o corpo de Marcos Alan foi acompanhado por centenas de pessoas e passou por vias importantes da cidade. O caixão foi levado em um carro aberto do Corpo de Bombeiros Militar da Bahia e acompanhado por viaturas da Polícia Militar.

Suspeito localizado

Um dos suspeitos de envolvimento na morte do policial militar Marcos Alan Magalhães Vicente morreu após confronto com agentes de segurança na quarta-feira (13). O homem foi localizado no município de Santo Estevão, a 44 km de Feira de Santana — cidade da Bahia onde o PM lotado na Rondesp Leste foi vítima de latrocínio na noite de terça (12).

O suspeito foi alcançado durante Operação Conjunta das Polícias Civil e Militar. De acordo com as corporações, investigações realizadas por equipes da 1ª Coordenadoria Regional de Polícia Civil apontaram que o homem estava escondido em Santa Estevão.

Ao ser localizado, ele teria disparado contra as equipes e, no confronto, teria sido baleado. A polícia afirma que ele chegou a ser socorrido para o hospital do município, mas não resistiu aos ferimentos. O suspeito já tinha passagem por tentativa de latrocínio contra outro policial. Com ele, foram apreendidos um revólver calibre 38 e munições.

Outro suspeito de participação no crime contra o cabo Marcos Alan foi conduzido à uma delegacia por equipes policiais. As corporações alertam que qualquer informação sobre uma motocicleta modelo Lander, de cor azul, pode ser relatada à polícia. O veículo foi utilizado no crime.

As forças de segurança prometem total sigilo nas denúncias feitas através dos telefones 181 (Disque Denúncia) ou 190 (Centro Integrado de Comunicações). Enquanto isso, as ações seguem intensificadas nos bairros de Jussara e Feira 10, em Feira de Santana. Participam das iniciativas equipes da Rondesp Leste, CIPMs, 1ª Coorpin/ Cati Sertão e Delegacias de Furtos e Roubos e de Homicídios. G1