Foto: Reprodução/Pixabay

O Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen-BA) detectou, por meio de sequenciamento genético, mais dez casos da variante delta, da Covid-19, no estado. Os dados foram divulgados pela Secretaria Estadual da Saúde (Sesab) nesta segunda-feira (20). De acordo com a Sesab, estes novos casos foram identificados em pacientes diagnosticados com Covid-19 residentes nos municípios de Senhor do Bonfim (2), Sapeaçu, Conceição do Almeida, Salvador (2), Vereda, Medeiros Neto (2) e Vitória da Conquista.

Um dos casos evoluiu para óbito. A idade dos pacientes varia de um a 45 anos. São três homens e sete mulheres. O caso que evoluiu para óbito foi em Salvador, um homem de 41 anos, segundo informações confirmadas pela Sesab no dia 27 de agosto. Já em Vitória da Conquista, a paciente é uma mulher de 39 anos, que já está curada. Há seis meses ela tinha tomado as duas doses da CoronaVac.

Em agosto, mesmo período em que os outros casos foram descobertos, a mulher fez uma viagem ao estado do Espírito Santo, onde pode ter contraído a delta. Com estes novos registros, o estado tem ao todo 14 casos da variante, com dois óbitos. Conforme a Sesab, os quatro primeiros foram identificados em residentes dos municípios de Feira de Santana, Vereda e Prado, além de um tripulante de um navio ancorado em Salvador.

Em Prado, o paciente é um homem de 30 anos, sem comorbidades e que não se vacinou contra a Covid-19. Ele havia apresentado os sintomas no dia 2 de agosto, realizado o teste no dia 24 do mesmo mês e já está curado. Após o sequenciamento genético, foi identificada a variante delta. Desde o início da pandemia, 2,3 mil casos foram confirmados em Prado, 30 continuam ativos nesta segunda-feira. Ao todo, 62 pessoas morreram no município em decorrência da Covid-19. A Sesab informou que apesar da detecção desses novos casos da delta, a variante de Manaus ainda é responsável por quase 80% das infecções na Bahia.

A escolha das amostras para o sequenciamento feito pelo Lacen-BA foi baseada na representatividade de todas as regiões geográficas do estado, casos suspeitos de reinfecção, amostras de indivíduos que evoluíram para óbito, contatos de indivíduos portadores de variantes de atenção (VOC) e indivíduos que viajaram para área de circulação das novas variantes com sintomas clínicos característicos, segundo a Sesab. O Lacen-BA analisou amostras de mais de 150 municípios dos nove Núcleos Regionais de Saúde e já realizou cerca de 600 exames de sequenciamento genético do vírus da Covid-19. G1