As mulheres que tiveram filhos há mais de 45 dias devem se vacinar com a segunda dose do mesmo imunizante que tomaram ainda gestantes. A recomendação foi divulgada nesta última terça-feira (20), pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesab).

De acordo com a pasta, esta é a posição do Plano Nacional de Imunizações e uma recomendação da Sesab, enquanto não há estudos conclusivos acerca da eficácia e possíveis consequências da intercambialidade entre vacinas de laboratórios e tecnologias diferentes.

A secretaria explica que se, quando grávida, a mulher foi vacinada com a primeira dose da vacina AstraZeneca, ela deve aguardar o nascimento da criança e 45 dias após o parto, poderá completar o esquema vacinal com a segunda dose da mesma fabricante.

A Sesab esclarece também que a imunização com as vacinas da Oxford/AstraZeneca e Janssen-Cilag estão suspensas para gestantes e puérperas a partir de 18 anos. Para este público, a vacinação deverá ser realizada com as vacinas CoronaVac e Pfizer.

Segundo a Sesab, a recomendação consta no Plano Nacional de Imunizações (PNI). Por fim, a Sesab detalha que a vacinação poderá ser realizada em qualquer trimestre da gestação e deve ser avaliada individualmente por cada paciente junto com um médico para avaliação da relação risco-benefício. G1