Foto: Anderson Riedel/PR

O União Brasil não será o partido pelo qual o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disputará a reeleição em 2022. De acordo com informações de lideranças da cúpula da legenda, a filiação do presidente e de quadros bolsonaristas está descartada. O partido tem sua fusão confirmada nesta quarta-feira (6).

Descartando Bolsonaro, o União Brasil tem como objetivo apresentar uma candidatura própria à presidência da República e “que colabore para desfazer o ambiente de polarização”. “O partido não tem nenhum desejo de se organizar sob o ambiente político do governo”, apontou um dos líderes.

Antes da fusão, o PSL já vinha sendo ventilado como possível partido para Bolsonaro disputar o pleito. Já o Democratas possuía conversas com o bloco de partidos conhecido como a “terceira via”. Alguns ajustes vinham sendo feitos, como um nome próprio ou de apoio, tanto ao PSDB, como ao nome do ex-ministro Ciro Gomes (PDT).

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) intensificou nas últimas semanas o diálogo com o PTB, partido presidido por Roberto Jefferson. O chefe do Executivo se reuniu com a vice-presidente da sigla, Graciela Nienov, na semana passada para tratar da possível filiação e a definição do destino do presidente pode sair ainda em 2021. (BN)