O suspeito de participar da troca de tiros que terminou com um policial militar morto, em Salvador, confessou ser um dos autores dos disparos, segundo informações da Polícia Civil. O caso ocorreu na terça-feira (2), na comunidade do Bem Amado, no bairro do IAPI.

A vítima, identificada como Guilherme Alves Pinheiro, de 25 anos, era soldado, lotado na 37ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM). Ao lado de outros agentes de segurança, ele fazia rondas na região, quando homens armados foram localizados e deram início ao tiroteio. O PM foi atingido por um tiro na cabeça. Ele chegou a ser socorrido por colegas e levado para o Hospital Geral Ernesto Simões Filho, mas não resistiu aos ferimentos.

O suspeito foi preso em flagrante, após ter sido baleado, e está custodiado no Hospital Geral do Estado (HGE), na capital baiana. Não há detalhes sobre o estado de saúde dele. Em nota, a PM lamentou a morte do policial e se diz enlutada. O secretário de Segurança Pública da Bahia, Marcelo Werner publicou nota de pesar nas redes sociais e afirmou que “não haverá descanso até a prisão de todos os envolvidos”.

O policiamento foi reforçado na região. com unidades táticas e especializadas para identificar e prender os envolvidos no crime. O caso é investigado pelo Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), da Polícia Civil. O corpo de Guilherme Alves Pinheiro será sepultado na tarde desta quarta-feira (3), no Cemitério Jardim da Sudade, em Salvador. G1