EC Vitória

O técnico Dado Cavalcanti foi enfático: a expulsão de Mateus Moraes foi decisiva para a história do jogo contra o Jacuipense. Na tarde deste sábado (29), o Leão perdeu para o rival do interior, por 1×0, no Barradão. O jogo foi válido pela 3ª rodada do Campeonato Baiano. O zagueiro rubro-negro levou o cartão vermelho aos quatro minutos do primeiro tempo e obrigou o time a jogar com um a menos durante toda a partida.

“O resultado foi influenciado pela quantidade de jogadores em campo. É muito difícil jogar um jogo inteiro com um a menos. Mateus foi expulso com quatro minutos do primeiro tempo. Não é que a gente começou jogando e precisou se adaptar. Jogamos uma partida inteira com um a menos. Méritos para o adversário que conseguiu ser competente para aproveitar a chance que teve de vencer o Vitória. Vamos ter tranquilidade para buscar a volta por cima com personalidade, tranquilidade nos próximos jogos”, afirmou Dado Cavalcanti.

Mateus Moraes errou o passe e viu Danilo Rios aproveitar a brecha para partir em direção ao gol. O zagueiro rubro-negro segurou o meia para pará-lo e fez a falta. Como era o último homem e impediu chance clara do adversário estufar a rede, levou o cartão vermelho. Apesar da falha, Dado Cavalcanti avalia que não há motivo para punir o jogador.

“Acho que a questão não é nem disciplinar. Mateus errou o domínio, errou um fundamento técnico e a bola sobrou para o adversário. Ele teve uma reação. Não vamos penalizar e esquecer o que Mateus fez pelo clube em outros momentos. Uma pena. Pesou demais para nossa equipe. Talvez, se tomássemos o gol e tivéssemos permanecido 11 contra 11, o prejuízo seria menor. Mas, volto a falar, é especulação. Não dá para cravar nada. Aconteceu um erro, um equívoco, menos mal que tenha acontecido na terceira rodada. Imagina se acontecesse mais para frente, no mata-mata, em uma Copa do Brasil, que o prejuízo seria maior. Manter tranquilidade, a cabeça no ugar, manter convicções em cima do trabalho e dar a volta por cima”.

Com o resultado, o Vitória caiu para a 5ª posição na tabela do Campeonato Baiano. O Leão tem quatro pontos. Além da derrota deste sábado, empatou um jogo e venceu outro. Já o Jacuipense é o líder isolado do estadual. Após três triunfos, o time do interior soma nove pontos.

“A derrota dói, machuca, entra na tábua de classificação por não termos progredido, pontuado. Isso gera consequências. A avaliação que faço é como a nossa equipe se posicionou em campo, tentando trazer um equilíbrio para o jogo com menos um, o que eles correram para que essa vantagem não fosse sobressaída, preciso valorizar. O empenho dos jogadores, o que eles produziram de organização. A gente lamenta o resultado, mas vamos manter a cabeça erguida para buscar os pontos que nos restam para classificar”.

A primeira derrota do Vitória na temporada ocorre um jogo antes do primeiro Ba-Vi do ano. O rubro-negro volta a campo na quarta-feira (2), às 19h15, quando encara o rival Bahia. O clássico é válido pela 4ª rodada do Campeonato Baiano e será disputado no Barradão.

Mateus Moraes vai cumprir suspensão automática e está fora do Ba-Vi. A tendência é que Ewerton Páscoa, substituto dele durante o jogo contra o Jacuipense, seja mantido no time. Dado Cavalcanti admite que a derrota diante do Leão do Sisal ganha maior peso por ter ocorrido às vésperas do clássico. “Sempre teve uma importância maior. O clássico sempre se respirou com ares diferentes. A questão da classificação fica em segundo plano. A gente entende a importância do jogo e é assim que vamos encarar”, projetou o treinador. (Correio da Bahia)