EC Vitória

Para renovar seu vínculo com o Vitória e comandar a equipe em 2020, o técnico Geninho recebeu a promessa de uma “situação mais tranquila” em um curto espaço de tempo, para que a equipe se credencie à disputa por uma vaga na Série A de 2021. O treinador acertou sua permanência na manhã desta segunda-feira, em reunião com o presidente Paulo Carneiro.

Geninho concedeu entrevista logo após a reunião para falar sobre o acerto. De acordo com o treinador, o Vitória espera incrementar o orçamento com a negociação de jogadores que não estão nos planos do clube para a temporada, casos do meia Yago e do atacante Neilton, que retornam de empréstimo.

– Foi fundamental para a minha permanência a perspectiva do clube de, em curto espaço de tempo, ter uma situação diferente da que tem hoje. O Vitória tem alguns jogadores em negociação, que vão colocar numerário aqui dentro. Estão sendo feitas algumas outras atitudes, algumas situações estão se encaminhando, que nos dão a expectativa de que o 2020 do Vitória seja diferente de 2019. Dentro do que conversei com Paulo [Carneiro, presidente do Vitória], espero que, em curto espaço de tempo, o Vitória tenha uma situação mais tranquila do que aquela em que ele terminou o ano – afirmou.

Para desenvolver um trabalho que “credencie” o Vitória a voltar à elite do futebol nacional, como diz Geninho, o clube precisa fazer uma reformulação no elenco.

– Acho que o grande objetivo do time para o próximo ano é fazer um trabalho que o credencie a voltar para a Série A. Agora, tudo isso tem que ter um encaminhamento. Vamos ter que reformular bastante esse elenco. Já tínhamos conversado sobre isso, independente de minha reforma de contrato ou não. Já tinha me reunido com Paulo, Alarcon [Pacheco, diretor de futebol], com todo mundo, para que a gente começasse a conversar sobre como seria o próximo ano. Está tudo encaminhado. As pessoas que ficam aqui, eu não faço parte das negociações. Apenas digo se o jogador me serve ou não, se aprovo ou não. As negociações são feitas por outras pessoas. Então, vamos manter contato direto, o fato de eu não estar em corpo presente não quer dizer que não estou em contato para avaliar a montagem de elenco que nos dê chance de fazer um bom ano. Fazer uma boa Copa do Nordeste, que acho que serve de parâmetro para o que será feito na Série B. E que chegue nesse momento com time forte. Teremos o início de ano para fazer uma reformulação, para fazer um time forte que leve o Vitória a atingir seu objetivo – disse.

Como já havia dito em outras oportunidades, Geninho fará um procedimento cirúrgico que será dividido em duas etapas. Por causa disso, ele só se reapresenta no fim de janeiro. O elenco rubro-negro, porém, volta aos trabalhos no segundo dia do ano.

– Tive uma conversa com o presidente. Como disse anteriormente para vocês, tinha algumas coisas para resolver antes de poder conversar com o presidente. Passei para ele alguns empecilhos que eu tinha para iniciar o trabalho no início de janeiro. Tenho que passar por um procedimento cirúrgico, nada grave, mas que será feito em duas etapas. Vou fazer uma etapa agora em dezembro e outra em janeiro. Isso impediria que eu estivesse aqui na reapresentação, no início do trabalho. Só estaria disponível mais na parte final de janeiro. Não adiantaria conversar nada se isso não pudesse ser aceito ou administrado pelo clube. É algo que não posso abrir mão, já venho prorrogando há muito tempo. Agora tenho quase que a obrigação de o fazer. Foi tudo bem, conversei com Paulo [Carneiro], acertamos, fizemos um projeto em que o clube pode se apresentar e se encaminhar sem minha presença no início de janeiro. Coincidiu o fato do clube disputar o baiano com sub-23, que não está sob minha responsabilidade. Isso facilitou. O acerto financeiro foi rápido. Nunca fui de enrolar na parte financeira, o acerto financeiro foi bastante rápido. Tenho contrato que vai até o dia 23, mas já tenho contrato pré-firmado que vai de janeiro a dezembro de 2020 – afirmou o treinador. Globoesporte