Foto: Jefferson Peixoto/BNews

Os candidatos à sucessão de Arthur Lira (PP-AL) na presidência da Câmara dos Deputados vêm fazendo acenos ao ex-presidente Jair Bolsonaro. A ideia é contar com a numerosa bancada do PL na Casa, a maior com 95 parlamentares. Para isso, o partido tem uma contrapartida: indicar primeira vice-presidência na Mesa Diretora da Câmara.

De acordo com o jornal O Globo, o nome aponta do PL para o cargo é o líder do partido na Câmara Altineu Côrtes. Entre os candidatos, os baianos Elmar Nascimento (União Brasil) e Antônio Brito (PSD) já sinalizaram ao presidente nacional do partido, Valdemar Costa Neto, que aceitam de Côrtes no cargo em troca de apoio.

O primeiro vice-presidente da Câmara também é o vice-presidente do Congresso, o que dá ao partido que ele é filiado poder maior de influência nas decisões da Casa. Além disso, ele pode conduzir sessões na ausência do presidente.

No entanto, o PL não deseja apenas ocupar a primeira vice-presidência. A bancada do partido quer ainda o compromisso com pautas mais conservadoras, como as relacionadas à indústria armamentista, e uma anistia ao ex-presidente Jair Bolsonaro e aliados na investigação que dos Atos Golpistas do dia 8 de janeiro. Entre os favoritos na disputa, Marcos Pereira (Republicanos) é o que conta com mais resistência de Bolsonaro, por um desgaste entre ele nos últimos anos.

Já Antônio Brito, apesar de uma proximidade maior com o governo Lula, vem tentando se aproximar do bolsonarismo e já se encontrou com o ex-presidente, na última semana. Na reunião, o deputado baiano já disse a Bolsonaro que gostaria de contar com o apoio do PL e que poderia conceder a primeira vice-presidência para Côrtes. O favorito de Lira na disputa, Elmar Nascimento também já sinalizou que pode dar “um generoso espaço” na Mesa Diretora caso seja eleito. BNews