© Tomaz Silva/Agência Brasil

A demissão do presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, é dada como certa e deve ocorrer nos próximos dias, revela matéria do site Poder 360. A publicação atribui que a queda do CEO da estatal tem relação direta com as duras críticas dos ministros Rui Costa (Casa Civil) e Alexandre Silveira (Minas e Energia), o que contribui para o processo de “fritura” do gestor.

A situação de Prates é vista como insustentável e o Palácio do Planalto já tem um nome para a troca de comando da estatal: o atual presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Aloizio Mercadante, é o favorito para comandar a Petrobras e já foi sondado.

O silêncio de Lula após críticas de Silveira e Rui Costa a Prates é visto como um endosso às falas dos ministros. O presidente da República só não teria ainda definido uma data para informar a demissão.

Ainda segudo o Poder 360, Jean Paul Prates tem dito a pessoas próximas que está em seu limite e gostaria que Lula intermediasse a situação em seu favor; mas a leitura feita é que o presidente não estaria disposto a pender em direção de Prates, mas a Rui e Silveira. BNews