Foto: Reprodução / Google fotos

Apesar de o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) manter sua força eleitoral no Nordeste, isso não tem sido capaz de fazer com que candidatos locais do PT e de partidos aliados despontem nas pesquisas. Isso porque, conforme as pesquisas de opinião, nos três maiores colégios eleitorais da região os pré-candidatos apoiados pelo petista não apresentam bom desempenho.

Na Bahia, Jerônimo Rodrigues (PT) ocupa o segundo lugar na pesquisa RealTime BigData, divulgada na última quinta-feira, com 18% das intenções. Porém, está muito atrás do primeiro colocado, o ex-prefeito de Salvador ACM Neto (União Brasil), com 56% das intenções de voto.

No Ceará, a disputa pelo governo é liderada pelo bolsonarista Capitão Wagner (União Brasil). O PT ainda não tem candidato próprio no estado, mas tenta sustentar uma estremecida aliança com o PDT regional — controlado pelos irmãos Ciro e Cid Gomes, e que ocupa o segundo lugar nas pesquisas eleitorais.

Ainda não há definição do nome a ser lançado pelo PDT ao governo cearense, se será o ex-prefeito Roberto Cláudio ou a atual governadora, Izolda Cela. Em reunião tensa entre os partidos na última quinta, o deputado federal José Guimarães (PT-CE) deixou claro que seu partido não apoiará o nome de Roberto Cláudio.

Já em Pernambuco, é o “excesso” de apoio de Lula. O presidenciável deixou claro que a candidatura apoiada pelo PT é a do deputado federal Danilo Cabral (PSB-PE) — que, aliás, ocupa o quinto lugar nas pesquisas locais, com modestos 8% dos votos. Quem lidera é a deputada federal Marília Arraes (Solidariedade-PE), que deixou o PT neste ano, mas usa a imagem de Lula em sua campanha ao Palácio do Campo das Princesas.

O ex-presidente até que não vê problema nisso. Para ele e outros membros de sua campanha, quanto mais palanques, melhor. Porém, o PSB de Pernambuco quer a exclusividade no uso da imagem de Lula, temendo que o atrelamento de Marília ao petista desidrate Cabral definitivamente.

Liderança
No Rio Grande do Norte, primeiro destino de Lula na semana que vem, os petistas lideram a disputa. A atual governadora, Fátima Bezerra (PT), caminha para a reeleição com cerca de 38% das intenções de voto.

Em Alagoas, há um triplo empate técnico, segundo o levantamento do Paraná Pesquisas divulgado também na última quinta-feira: o senador Rodrigo Cunha (União Brasil), com 26,9% e o apoio do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP); o atual governador Paulo Dantas (MDB), apoiado pelo PT e com respaldo do clã Calheiros, com 25,6%; e Rui Palmeira (PSD), com 24,2%. A distância entre eles está dentro da margem de erro da pesquisa, de 2,6%.

Fonte: Correio Braziliense