gov sp

De acordo com uma reportagem do Metrópoles, em Brasília para a solenidade de posse do ministro Luís Roberto Barroso como presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), o ex-governador de São Paulo João Doria (sem partido) afirmou que o pedido de desculpas que fez ao presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva (PT) não significa que ele tenha mudado as próprias convicções.

Após a solenidade no STF, Dória afirmou à imprensa que ‘ao pedir desculpas ao presidente Lula pelos excessos que cometi, não tenho nenhum problema em admitir que esses excessos ofenderam ao presidente Lula e representaram um passo inadequado de minha parte ao fazer referências a ele’.

Ainda segundo o Metrópoles, Dória prosseguiu, afirmando que agora está em paz com a própria consciência. “Isso não significa que eu tenha mudado as minhas convicções, nem é preciso fazer isso para reconhecer os valores e ter senso de justiça”, acrescentou.

Cinco anos após as falas polêmicas contra o atual titular do Planalto, o ex-governador de São Paulo pediu desculpas ao mandatário por comemorar a prisão do petista, em abril de 2018. Na ocasião, ele afirmou que a condenação de Lula “lavava a alma dos bons brasileiros”.

O Metrópoles acrescenta que em entrevista ao Flow Podcast, na última segunda-feira (25), Dória disse que ‘aquilo foi uma declaração imprópria, e eu não tenho problema em reconhecer. Isso me ajuda a ser uma pessoa melhor, mais respeitada. Eu sei pedir desculpas, sei reconhecer quando eu erro. Não foi uma declaração adequada’. Bahia.Ba