O acidente aéreo com o Boeing 737, da Ethiopian Airlines, matou os 149 passageiros e oito tripulantes. Das 157 pessoas a bordo, a maioria era de estrangeiros e alguns voluntários de missões que atuavam no país. Pelo menos 10 das vítimas eram funcionários das Nações Unidas. A aeronave caiu nesse último domingo (10) de manhã, minutos depois de decolar de Addis Abeba, capital da Etiópia.

O voo ET 302 caiu perto da cidade de Bishoftu, ou Debre Zeit, cerca de 50 quilômetros ao sul da capital. Em 2010 ocorreu o último grande acidente envolvendo um avião da Ethiopian Airlines – foi o Boeing 737-800, que explodiu depois de decolar do Líbano, matando 83 passageiros e sete tripulantes.

A Ethiopian Airlines confirmou que a aeronave caiu seis minutos depois de decolar do aeroporto internacional de Adis Abeba às 8h44 (horário local, 2h44 em Brasília), na altura da cidade de Bishoftu, informou em comunicado.

“Neste momento, as operações de busca e resgate estão em andamento e não temos informação confirmada sobre possíveis sobreviventes nem vítimas”, afirmou no texto a companhia, que é a maior operadora aérea da África. Foto: AFP