Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Um dos alvos dos manifestantes que tentaram dar um golpe de Estado no dia 8 de janeiro do ano passado, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, afirmou na segunda-feira (8) que não haverá impunidade para os responsáveis por invadir a sede do STF, o Congresso Nacional e o Palácio do Planalto. “O fortalecimento da democracia não permite confundirmos paz e união com impunidade, apaziguamento ou esquecimento. Impunidade não representa paz nem união. O apaziguamento também não representa paz, nem união”, afirmou Moraes, durante solenidade no Congresso Nacional de aniversário de um ano dos atos golpistas em Brasília. Em discurso, Lula (PT) teve o mesmo posicionamento de Moraes. “Não há perdão para quem atenta contra a democracia, contra seu país e contra o seu próprio povo. O perdão soaria como impunidade. E a impunidade, como salvo conduto para novos atos terroristas. Salvamos a democracia. Mas a democracia nunca está pronta, precisa ser construída e cuidada todos os dias”, disse o presidente da República.