foto pt bahia

O PT manteve a pré-candidatura do deputado estadual Robinson Almeida à Prefeitura de Salvador após reunião do grupo eleitoral do partido, realizada na tarde desta última terça-feira (19), na Assembleia Legislativa. O encontro contou com a presença do parlamentar e do presidente estadual Éden Valadares, entre outros quadros da sigla.

Em conversa com este Política Livre após a reunião, Éden disse que a pré-candidatura petista está mantida até que o governador Jerônimo Rodrigues (PT) diga o contrário. O dirigente declarou que Robinson representa uma “tese” de que o PT reúne as melhores condições para derrotar o prefeito Bruno Reis (União), postulante à reeleição. Mas frisou que a legenda defende a unidade e vai respeitar a decisão do chefe do Executivo estadual e do conselho político.

“Essa tese é, portanto, a própria pré-candidatura. Não é uma coisa que pode ser retirada, no sentido de que o PT vai mudar de opinião. Ela pode ser vencida, ela pode ser minoritária no grupo. Outra ideia ou proposta pode ter mais adesão. E se assim acontecer, seremos derrotados enquanto formulação, enquanto tática eleitoral internamente”, disse Éden.

“Mas a nossa estratégia e nossa pré-candidatura nunca foi um fim em si mesma. O PT disse e repetiu isso muitas e muitas vezes. Então, nosso compromisso com o governador Jerônimo e o que ele tem orientado, ou seja, a unidade do grupo, será respeitada. Jerônimo é nosso governador, nosso coordenador e orientador. Defenderemos nossa proposta enquanto houver espaço e tempo para conversar e convencer. Superada essa fase, seguiremos o governador e estaremos junto com o grupo com a mesma intensidade e compromisso”, acrescentou o dirigente.

A expectativa dos aliados é que o Jerônimo anuncie nesta quinta-feira (21) a pré-candidatura do vice-governador Geraldo Júnior (MDB) à Prefeitura de Salvador. Na reunião do conselho político do último domingo (17), além do MDB, quatro partidos (PSD, Avante, Solidariedade e Podemos) declararam apoio ao emedebista.

O anúncio só não foi feito porque o PT e o PCdoB pediram tempo para conversas internas e negociações visando alianças no interior. O maior obstáculo nessa articulação é Vitória da Conquista. Na terceira maior cidade do Estado, os petistas desejam que os emedebistas retirem a pré-candidatura da vereadora Lúcia Rocha (MDB) em troca do apoio ao deputado federal Waldenor Pereira (PT). Por enquanto, não há acordo.

Durante a reunião de domingo, a presidente do PSB baiano, deputada federal Lídice da Mata, fez elogios a Geraldo Júnior, mas também pediu tempo para conversar com o vereador Sílvio Humberto, filiado ao partido e que também se colocava como opção para a base de Jerônimo em Salvador. Política Livre