Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

O senador da República, Hamilton Mourão (Republicanos) abriu o jogo ao comentar uma importante decisão do presidente Lula (PT). De acordo com ele, ao não fazer atos em referência aos 60 anos do golpe militar, “ele tá tomando uma atitude correta”. A fala do parlamentar aconteceu durante uma entrevista ao UOL News.

“Eu acho que o presidente, ele tá tomando uma atitude correta e nós temos que com o passar dos tempos entender que nós somos fruto de todo esse passado histórico com seus acertos e seus erros”, afirmou senador da República.

Hamilton Mourão ainda destacou que essa decisão de Lula é uma tentativa de conseguir pacificar o Brasil. “Eu acho que vai muito ao encontro […] de como pacificar o país, como fazer com que o país volte a conviver, que os contrários voltem a conviver. Acho que dessa forma o presidente Lula está dando um bom passo”, explicou Hamilton Mourão.

O parlamentar também destacou que a data de 31 de março é algo que pertence à história do Brasil. Mourão também minimizou o ocorrido ao comparar com algumas revoluções que ocorreram anos antes do golpe militar de 1964.

“31 de março pertence à história do Brasil. Vi o Presidente Lula comentar isso dentro dessa visão. Assim como o 15 de novembro, o 7 de setembro. A revolução de 22, a revolução de 24, a revolução de 30 ou a participação na Segunda Guerra Mundial e todos os fatos que compõem o delineamento da trajetória da nossa história, 31 de março se coloca nesse diapasão. Se você tirar 60 anos de março de 64, você vai bater mais ou menos ali na revolta da vacina. Eu não lembro de 64 de ninguém fica discutindo a revolta da vacina”, ponderou o parlamentar. BNews