Foto: Divulgação

Segundo partido com maior número de prefeituras após as eleições de 2020, o Partido Progressista da Bahia sofreu o maior derretimento entre as legendas no estado. Com 92 prefeituras como saldo eleitoral do último pleito, o PP chega para a disputa deste ano com 51 prefeitos, com uma queda de 44,5%.

Uma das explicações para o atual momento do PP tem relação com as eleições de 2022, quando o partido rompeu com a base governista durante o período pré-eleitoral, dando fim a uma relação longeva com o Partido dos Trabalhadores. A migração para a oposição contou com a indicação do então vice-governador João Leão como nome para disputar o Senado, depois sendo substituido por Cacá Leão, na chapa encabeçada pelo ex-prefeito de Salvador ACM Neto (União).

Já durante as eleições, alguns prefeitos do partido não aderiram ao projeto, mantendo o apoio ao grupo do então governador Rui Costa (PT). Com isso, o saldo das urnas, com a vitória de Jerônimo Rodrigues (PT) ao governo baiano, também apresentou um racha no partido. Com seis deputados estaduais, o partido conseguiu mantém o grupo na bancada governista na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), além de definir pela troca no comando do partido no estado: saiu João Leão, entrou Mário Negromonte Jr., ambos deputados federais eleitos em 2022.

Além disso, outro fator foi a “turbinada” do Avante, já que durante o processo de discussão interna pelo novo presidente, o PP sofreu uma baixa: Ronaldo Carletto. Com ele, alguns prefeitos do partido migraram para o Avante, além de realizar a captação de novos nomes outros partidos. Não tão somente prefeitos devem deixar o Progressistas. Os deputados estaduais Nelson Leal e Felipe Duarte tem acordo para a saída, além do deputado federal Neto Carletto, sobrinho de Ronaldo.

O Bahia Notícias realizou o levantamento baseado em dados públicos divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), assessorias de comunicação das legendas, com as prefeituras da Bahia e por apuração com lideranças e presidentes partidários. Ao todo, as informações coletadas irão rascunhar como cada legenda irá atuar no pleito, com o número de prefeituras sob sua gestão, apoios a candidaturas coligadas e possibilidade de reeleição.

Veja lista completa de municípios sob comando do Progressistas na Bahia:

Aiquara, Antas, Aramari, Aurelino Leal, Barra, Barra da Estiva, Barra do Choça, Belmonte, Caldeirão Grande, Candeias, Cardeal da Silva, Chorrochó, Cícero Dantas, Cotegipe, Dário Meira, Firmino Alves, Glória, Governador Mangabeira, Ipiaú, Ipupiara, Iramaia, Itaberaba, Ituberá, Jequié, Jeremoabo, Jussara, Lajedo do Tabocal, Luis Eduardo Magalhães, Maragogipe, Milagres, Mutuípe, Nova Fátima, Novo Horizonte, Novo Triunfo, Paulo Afonso, Pedro Alexandre, Pindaí, Piritiba, Ribeirão do Largo, Rio do Pires, Rio Real, São Desidério, São Félix do Coribe, São Francisco do Conde, São José do Jacuípe, Serrinha, Tanque Novo, Una, Wanderley, Presidente Tancredo Neves e Rio do Antônio. Bahia Notícias