Foto: Reprodução/Jornal Grande Bahia

No centro das atenções após a fuga de dois detentos de uma prisão federal em Mossoró, no Rio Grande do Norte, o Sistema Penitenciário Nacional ficou longe das prioridades dos parlamentares brasileiros em 2023. No ano passado, apenas três de 513 deputados federais e 81 senadores destinaram emendas para essa área do Ministério da Justiça, de acordo com levantamento feito pelo Metrópoles, parceiro do Bahia Notícias. Segundo dados do portal Siga Brasil do Senado, que detalha os autores e destinos das emendas, em 2023 foram pagos um total de R$ 6,2 milhões em emendas parlamentares ao sistema penitenciário. Todos os valores foram indicados por deputados de Minas Gerais. São eles: Dr.Frederico (PRD), Eros Biondini (PL) e Tiago Mitraud (Novo), que não chegou a se reeleger em 2022. Ao todo, as emendas individuais de cada um desses deputados somaram R$ 800 mil. O restante, de R$ 5,4 milhões, foi enviado por meio de uma emenda coletiva da bancada mineira. Em 2024, o cenário de emendas parlamentares para o sistema penitenciário nacional é semelhante. Foram cinco emendas pagas até o momento, somando um total de R$ 5,5 milhões. (BN)