O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, deputado Adolfo Menezes (PSD), está em Brasília desde a última segunda-feira (17) com uma agenda oficial de compromissos. Nesta quarta (19), ele teve uma reunião no Ministério de Minas e Energia para defender melhorias nos serviços prestados pela Coelba no Estado. Em conversa com este Política Livre, o parlamentar revelou que a decisão sobre a instalação ou não da CPI do MST no Legislativo baiano ficou para o início da próxima semana.

“Com esses meus compromissos oficiais aqui em Brasília e com o feriado, acredito que só devo receber o parecer da Procuradoria Jurídica da Assembleia sobre o requerimento da CPI na segunda ou terça-feira da próxima semana. Tomaremos nossa decisão com base nesse parecer”, declarou Adolfo ao site.

No Ministério de Minas e Energia, Adolfo teve audiência com o ministro Alexandre Silveira, que também é do PSD. Estiveram presentes o senador Otto Alencar (PSD), o presidente do grupo espanhol Neoenergia — empresa controladora concessionária baiana — Eduardo Capelastegui, e o diretor-presidente da Coelba, Luiz Antonio Ciarlini. Na pauta, investimentos da companhia de eletricidade na Bahia e encontrar soluções para os grandes “gargalos” do setor no Estado, principalmente na região Oeste.

“A Coelba, que é a nossa distribuidora de energia, precisa investir mais na Bahia. Muitos projetos industriais e de agronegócios, principalmente no Oeste, dependem de uma boa oferta de eletricidade. A reunião com o ministro Alexandre Silveira foi muito produtiva e ficamos otimistas com o que prometeu a Iberdrola, grupo espanhol que controla a Neoenergia, de que irá aportar mais investimentos na Bahia”, destacou o presidente da Assembleia.

Também participaram da audiência no ministério os deputados federais Paulo Magalhães (PSD), Diego Coronel (PSD) e Gabriel Nunes (PSD), além do diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Anatel), Sandoval Feitosa, e dos secretários baianos de Agricultura, Tum, e de Desenvolvimento Rural, Osni Cardoso.

No encontro, os representantes da Coelba destacaram que a empresa investiu R$ 12 bilhões na Bahia nos últimos cinco anos. Além disso, o investimento previsto para 2023 é de R$ 7 bilhões, relatou Adolfo Menezes a este Política Livre. “Eles se comprometeram a criar um grupo de trabalho para tratar dos gargalos no Estado, com as presenças de representantes da companhia, do ministério, dos deputados. Esperamos que isso de fato aconteça. Temos relatos de hospitais que não estão funcionando na Bahia por falta de energia”, ressaltou o presidente da Assembleia.

Durante a agenda de dois dias em Brasília, Adolfo Menezes, que retorna na noite de hoje a Salvador, se reuniu ainda com o gestor dos projetos de Parcerias Público-Privadas da Casa Civil, Marcus Cavalcanti, ex-secretário da Infraestrutura do governo Rui Costa (PT) e é filiado ao PSD. Ele também teve audiências com os senadores Otto Alencar e Angelo Coronel, além de encontros com deputados federais da legenda. Política Livre