gov ba

Com a viagem do governador Jerônimo Rodrigues (PT) aos Emirados Árabes para participar da conferência do clima da Organização das Nações Unidas (ONU), a COP 28, o vice Geraldo Júnior (MDB) assumiu interinamente o comando do Executivo estadual na última quarta-feira (29). Hoje, o emedebista levou o pai, ex-vereador de Salvador Geraldo Alves Ferreira, e o filho, deputado estadual Matheus Ferreira (MDB), para o gabinete, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), e fez questão de registrar o momento nas redes sociais.

“Este momento, enquanto assumo interinamente o governo da Bahia, simboliza a união de três gerações dedicadas a Salvador e à Bahia. É um legado de paixão e comprometimento que transcende o tempo, e ter meu pai e meu filho ao meu lado é um testemunho vivo desse amor inabalável pelo nosso Estado”, escreveu o governador interino.

Geraldo Júnior segue despachando no seu gabinete, na sede da Secretaria da Segurança Pública (SSP), no CAB. Assim como aconteceu durante a viagem de Jerônimo à China, em março, o vice não passou a ocupar a sala utilizada pelo titular.

Nesta sexta-feira (1º), Geraldo Júnior despachou com o chefe de Gabinete do governador, Adolpho Loyola. O emedebista disse, em outra publicação nas redes sociais, que vai seguir as diretrizes estabelecidas por Jerônimo, garantindo a continuidade e a efetividade das políticas implementadas pelo titular – e ninguém esperava o contrário.

Na última quarta-feira, dia em que o Bahia perdeu para o São Paulo, o governador interino compareceu à Arena Fonte Nova com uma tropa de mais de 50 policiais, assustando até alguns torcedores, que nunca haviam assistido a tamanho aparato de segurança na Arena. Ex-governadores como Jaques Wagner e Rui Costa, do PT, por exemplo, se faziam acompanhar de no máximo quatro seguranças, modelo também adotado pelo atual, Jerônimo Rodrigues, cuja simplicidade é uma de suas marcas. Política Livre