Seis pessoas morreram após um barco virar na noite de domingo (21), na cidade de Madre de Deus, na Região Metropolitana de Salvador. Inicialmente a Marinha, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros confirmaram cinco mortes no local. No entanto, por volta das 9h50, o corpo de uma mulher foi encontrado na região de Loreto.

A embarcação fazia o trajeto da Ilha Maria Guarda para o município, que fica em uma região turística que registra alto movimento neste período do ano. O naufrágio aconteceu por volta das 22h, quando os passageiros voltavam de uma festa. Testemunhas afirmaram que a embarcação, que tem capacidade para 10 pessoas, estava lotada.

Ainda não se sabe a quantidade total de pessoas presentes. Ainda segundo testemunhas, uma possível discussão entre os passageiros teria gerado uma confusão. Os passageiros teriam corrido para um dos lados da embarcação, que virou. Segundo informações da Marinha do Brasil, as vítimas que morreram são cinco adultos e uma criança. Elas foram identificadas como:

  • Ryan Kevellyn de Souza Santos, de 22 anos;
  • Flaviane Jesus dos Santos, de 29 anos;
  • Jonathan Miguel de Jesus Santos, de 7 anos;
  • Caroline Barbosa de Souza, de 17 anos;
  • Rosimeire Maria Souza Santana, de 59 anos;
  • Hayala dos Santos Conselho, de 32 anos.

Outras seis pessoas foram levadas para o Hospital Municipal de Madre Deus. Duas já tiveram alta, três foram levadas para Salvador e uma para Lauro de Freitas.

Veja abaixo quem são as vítimas feridas:

  • Um menino de 6 anos está internado na UTI pediátrica do Hospital Roberto Santos, em Salvador;
  • Uma menina de 1 ano está internada na UTI pediátrica do Hospital do Subúrbio, em Salvador;
  • Uma mulher de 56 anos, identificada como Maria Fátima, está internada na UTI do Hospital Municipal de Salvador.
  • Uma idosa de 83 anos, identificada como Maria Estelita dos Santos de Souza, está internada na UTI do Hospital Metropolitano, em Lauro de Freitas.

Passageiros desaparecidos

Após ser acionada, uma equipe de Busca e Salvamento (SAR) da Capitania dos Portos da Bahia (CPBA) foi enviada ao local para conduzir as buscas dos possíveis desaparecidos, em conjunto com outros órgãos, além de apurar o ocorrido e coletar informações.

Participam das buscas uma embarcação da Companhia de Polícia de Proteção Ambiental – (COPPA) da Polícia Militar, uma aeronave do Grupamento Aéreo (Graer) e outras embarcações civis. A Marinha informou que será instaurado um Inquérito sobre Acidentes e Fatos da Navegação (IAFN) pela CPBA, para apurar as causas e circunstâncias do acidente. Concluído o procedimento, os documentos serão encaminhados ao Tribunal Marítimo. G1