agencia brasil

O “Enem dos concursos” vai preencher vagas abertas no serviço público em todos os 26 estados brasileiros e no Distrito Federal. Por isso, além da formação, número de vagas e salários, os candidatos precisam ficar atentos ao local de exercício do cargo antes de fazer a inscrição. O prazo é até sexta-feira (9).

🏠 Se o concurseiro não está disposto a mudar de cidade ou estado para trabalhar, deve dar preferência às oportunidades com vagas no local onde ele mora.

Isso porque, no Concurso Público Nacional Unificado (CPNU), é possível se inscrever em vários cargos diferentes dentro de uma mesma área de atuação (bloco temático). Mas, se o candidato for aprovado na sua primeira opção, ele terá que assumir essa carreira, mesmo que também tenha sido classificado nos demais cargos escolhidos.

Ao todo, são 6.640 oportunidades, vinculadas a 21 órgãos do governo federal. A lotação de cada cargo está especificada nos oito editais divulgados pelo Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI).

📍 Lotação é o local onde o servidor vai exercer as atribuições e responsabilidades do cargo público. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com 895 vagas, é o órgão mais capilarizado, segundo o Ministério da Gestão.

As 300 oportunidades de nível médio previstas para Técnico em Informações Geográficas e Estatísticas contemplam dezenas de cidades nas cinco regiões brasileiras. Nesse caso, é importante conferir todas as possibilidades no edital.

Além disso, nem todos os cargos já têm uma cidade definida como local de exercício. Alguns órgãos divulgaram apenas os estados, enquanto outros disseram que a lotação é “nacional” ou que os candidatos poderão ser alocados em uma capital, conforme as vagas a serem abertas.

Segundo o Ministério da Gestão, a “lotação dos candidatos é um processo feito internamente pelos órgãos”, de acordo com a necessidade de ocupação de suas unidades, e cada um deles tem seus critérios para definir quem vai ter preferência na escolha da cidade.

Alguns realizam concurso interno para lotação inicial ou transferência dos servidores que já trabalham no órgão, enquanto outros dão preferência a candidatos aprovados moradores da cidade onde houver vaga. Sendo assim, “ao se inscrever para um determinado cargo do CPNU, o candidato precisa ter em mente a possibilidade de lotação em município diferente de sua residência“, destaca o ministério.

As provas serão realizadas no dia 5 de maio em 220 cidades brasileiras. Com isso, 94% dos brasileiros estão a até 100 km de um local de prova, afirma a ministra Esther Dweck. Para se inscrever no “Enem dos concursos”, o candidato precisa acessar o endereço https://cpnu.cesgranrio.org.br/login e fazer login com a sua conta gov.br.

Após preencher os dados pessoais, o usuário vai selecionar um dos oito blocos temáticos disponíveis e quantos cargos quiser/puder dentro dele, colocando-os em ordem de preferência. Há oportunidades que exigem formações específicas e outras que estão disponíveis para candidatos graduados em qualquer área de conhecimento.

Além disso, do total de vagas de cada cargo, 5% serão reservadas para pessoas com deficiência (PCDs) e 20% para pessoas negras. Na Funai, 30% das oportunidades serão destinadas para indígenas. As inscrições vão até sexta-feira (9). Até este dia, os candidatos que já se inscreveram também podem alterar o bloco e os cargos escolhidos, entre outras informações. G1