Marina Ramos/Câmara dos Deputados

O deputado federal Sóstenes Cavalcanti (PL), líder da Frente Evangélica do Congresso Nacional, afirmou que a bancada aguarda uma sinalização do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP), para retomar projetos de interesse do grupo em 2024. Em entrevista à CNN, Sostenes comentou que “no ano passado, o presidente Lira atendeu o governo nas questões econômicas “ e que agora “acredita que está na hora de fazer aceno” para a bancada.

Entre as propostas a serem abordadas estão a isenção tributária para reforma e construção de templos de qualquer dominação e as chamadas “pautas de costume”. Em fevereiro, após o fim do recesso parlamentar, o deputado Eli Borges (PL) deve assumir a coordenação da Frente Evangélica. O governo tem buscado ajuste no texto para a Proposta de Emenda à Constituição (PEC)  que amplia a isenção tributária de templos, articulada pelo parlamentar Marcelo Crivella (Republicanos- RJ).

A medida seria mais um afago do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) aos evangélicos. Para a CNN, Sóstenes pontua ainda que a bancará irá defender a competência do Congresso para discutir temas como a discriminalização do aborto. “ O STF nos últimos tempos usurpou muito as nossas competências, em nome de uma suposta omissão parlamentar que não aconteceu”, acrescenta. Bahia.Ba