Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

De acordo com o colunista do Metrópoles Paulo Cappelli, o ex-ajudante de ordens do ex-presidente da República Jair Messias Bolsonaro (PL), Mauro Cid tem se exercitado com frequência no Setor Militar Urbano, no Cruzeiro, em Brasília. E, durante as corridas matinais, evita expor a tornozeleira eletrônica. Para isso, usa calças compridas folgadas capazes de escondê-la. Cappelli aponta que no mês passado, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou o pedido de Mauro Cid para remover o dispositivo e para retomar o trabalho no Exército. Ainda segundo o Metrópoles, preso em maio, Cid deixou a cadeia em setembro após assinar uma delação premiada com a Polícia Federal. Bahia.Ba