Ronie Lobato

A deputada federal baiana Dayane Pimentel (União Brasil) disse que a ala bolsonarista do país tem aceitado políticos “corruptos” em nome de um “falso moralismo” conectado com a ideia de ‘ Deus, Pátria e Família’, em publicação feita nesta quarta-feira (27) nas redes sociais. “Para a claque bolsonarista, é aceitável ser corrupto desde que defenda (ainda q de mentira) ‘Deus, Pátria e Família’. O deus do caos, a pátria da vergonha e a família dos milicianos. O falso senso de moralismo supera o falso senso de justiça”, escreveu Dayane Pimentel. No cenário atual, Dayane Pimentel é apoiadora do ex-juiz Sérgio Moro (União Brasil), que será candidato ao Senado no Paraná. Moro é outro nome que rompeu relações com o presidente Jair Bolsonaro (PL), após ter sido ministro na gestão do atual chefe do Executivo. A postura de Dayane Pimentel em atacar Bolsonaro foi alvo das recentes críticas do ex-secretário Nacional de Incentivo e Fomento à Cultura, André Porciúncula (PL), que classificou a deputada como “aventureira” na política.