Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

Ex-assessor de Jair Bolsonaro, o sargento Luís Marcos dos Reis confirmou nesta quinta-feira (24), em depoimento à CPI dos Atos Golpistas, ter feito o pagamento de um boleto para a família do ex-presidente. Mas, em seguida, silenciou diante de questionamentos mais detalhados sobre o tema. Luís Marcos dos Reis foi chamado a depor em razão da suspeita de integrantes da CPI de que pessoas próximas a Bolsonaro teriam financiado os atos golpistas. Segundo dados da comissão, o militar recebia em média R$ 13 mil de salário mensal, mas o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) identificou movimentações em torno de R$ 3 milhões na conta dele em um ano e meio. Inicialmente, ao ser questionado se havia feito pagamentos para Bolsonaro e a ex-primeira-dama Michelle, Luís Marcos dos Reis disse que não. Depois confirmou, mas não respondeu a mais questionamentos. Mais cedo, ele havia negado categoricamente ter feito depósitos nas contas do ex-presidente Bolsonaro e da ex-primeira-dama Michelle. “Eu, pessoalmente, nunca fiz nenhum depósito. Nem na conta da ex-primeira dama Michelle Bolsonaro, nem na conta do ex-presidente Jair Messias Bolsonaro.” G1