INSTAGRAM

Apontado como operador de um esquema de corrupção – as chamadas “rachadinhas” – no gabinete do então deputado estadual e hoje senador, Flávio Bolsonaro (PL-RJ), na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), Fabrício Queiroz tentará mais uma vez a carreira política. Conforme o jornal O Globo, o ex-assessor parlamentar e amigo de longas datas de Jair Bolsonaro (PL) acaba de se filiar ao partido Democracia Cristã (DC) para disputar uma vaga de vereador, pelo Rio de Janeiro. “2024 é logo ali! Precisamos eleger o máximo de candidatos de direita , para combater esses demônios da esquerda que assombra nossas famílias. Deus, pátria, família”, escreveu ele nas redes sociais, citando slogan do ex-presidente. Assim como na campanha a deputado estadual, em 2022, pelo PTB, Fabrício Queiroz não deve contar com apoio da família Bolsonaro. Em entrevista recente à Veja, inclusive, o ex-assessor deixou clara sua insatisfação com o clã. “Os Bolsonaro são do tipo que valorizam aqueles que os trai. (…) Bolsonaro não me ajudou em nada na minha campanha a deputado estadual em 2022. Nem na urna em que ele vota eu tive voto. Se ele sinalizasse favoravelmente à minha candidatura, hoje eu seria deputado”, lamentou.