© Polícia Rodoviária Federal

O feriadão do Corpus Christi terminou com cinco mortes e 55 acidentes nas rodovias federais da Bahia. Os dados são da Polícia Rodoviária Federal (PRF), que intensificou, entre os dias 29 de maio até 02 de junho, ações educativas e de fiscalização durante a Operação Corpus Christi 2024.

Houve um aumento de 17% no número de acidentes totais, sendo 47 em 2023 contra 55 este ano. Destes, 17 foram acidentes graves, quando resultam em, pelo menos, um óbito ou ferido gravemente. Quanto às mortes, em 2023 foram 8 óbitos, o que representa uma redução de 37%. Já o número de feridos totalizou 63 pessoas.

Em cinco dias de atividades, foram fiscalizados 5.562 veículos e 6.645 pessoas e foram emitidas 3.727 autuações. Para coibir ultrapassagens em local proibido, que resultam em colisões frontais, foram realizados comandos em rodovias de pista simples e emitidas 785 autuações por essa prática, média superior a seis infrações por hora e aumento de 35% quando comparada ao ano passado.

Um total de 544 autos foram emitidos pelo não uso do cinto de segurança e outros 47, pela falta do capacete em motocicletas. Outra infração registrada foi o transporte de crianças sem a cadeirinha ou outros dispositivos de retenção, sendo emitidas 40 autuações por essa conduta.

No combate à alcoolemia foram realizados 4.003 testes com o bafômetro, que contribuíram para autuar 64 pessoas sob efeito de álcool. Nos cinco dias de operação, a fiscalização de velocidade registrou 826 autuações.

Os policiais prestaram ainda auxílio a 115 motoristas que tiveram problemas mecânicos ou se envolveram em acidentes sem vítimas durante a viagem. Além disso, as equipes reduziram os riscos de acidentes ao retirarem das rodovias 27 animais que estavam soltos.

Foram também retiradas de circulação 184 toneladas de excesso de peso das rodovias. O excesso de peso pode levar a falhas mecânicas, comprometendo a estabilidade dos veículos e aumentando a probabilidade de acidentes graves. Correio da Bahia