Foto: Sandra Travassos/ALBA-

Ao contrário do gosto repentino demonstrado pelo pai pela agenda ambiental, o deputado estadual Matheus Ferreira (MDB) ainda parece demonstrar pouco interesse pelo assunto nas discussões realizadas na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), mesmo sendo vice-presidente da Comissão de Meio Ambiente, Seca e Recursos Hídricos da Casa.

Este ano, por exemplo, o filho do vice-governador Geraldo Júnior (MDB) só esteve presente em apenas três dos 11 encontros realizados pelo colegiado, segundo mostra o painel de frequência dos parlamentares do portal transparência da AL-BA. Em 2023, ele registrou presença em apenas 14 encontros, de um total de 40 reuniões promovidas pela Comissão.

Na soma geral, Matheus Ferreira só esteve em 17 dos 51 compromissos regimentais, o que dá uma média de duas faltas a cada três encontros. Ainda assim, na reinstalação do colegiado em fevereiro deste ano, quando foi mantido no posto de vice-presidente, o emedebista prometeu “dar continuidade” ao trabalho em favor da causa verde.

“Vamos dar continuidade e lutar por menos destruição, menos desmatamento e lutar por uma Bahia e um mundo mais verde”, disse à época. Nem mesmo a comemoração do Dia Mundial da Água, em 22 de março de 2023, data que coincidiu com a agenda regimental da comissão às quartas-feiras, garantiu a presença do filho de Geraldo Júnior no colegiado.

Recentemente, como mostrou este Política Livre, Matheus Ferreira teve o nome ventilado nos bastidores para assumir a Secretaria de Recursos Hídricos, que é controlada pelo MDB. O movimento, endossado por setores do PT, teria a intenção de remover a pré-candidatura de Lúcia Rocha (MDB) em Vitória da Conquista e abrir passagem para Waldenor Ferreira (PT), o que os emedebistas garantem que não irá acontecer.

Verde de ocasião

Pré-candidato a prefeito de Salvador, Geraldo Júnior passou a explorar o tema ambiental na primeira propaganda política que o MDB veiculou recentemente na televisão, e que foi derrubada pela Justiça na última terça-feira (7), a partir de uma ação do partido Novo, por configurar propaganda eleitoral antecipada

O que mais chamou a atenção na veiculação, no entanto, foi o fato de o pré-candidato a prefeito emedebista ter aparecido fazendo uma defesa contundente de medidas de proteção ambiental para a cidade, o que destoa completamente de sua atuação enquanto presidente da Câmara de Salvador. Levantamento feito por este Política Livre mostrou que, durante o período em que ele comandou o Legislativo municipal, o hoje vice-governador promoveu diversas articulações para aprovar medidas em sentido contrário. Informações do Política Livre