Cem tartarugas filhotes da espécie cabeçuda que nasceram em ninhos da Praia do Forte, litoral norte da Bahia foram soltas na areia da praia para irem para o mar. A ação da última sexta-feira (13) é do Projeto Tamar e ocorreu para celebrar o marco histórico de 40 milhões de tartarugas, entre filhotes, juvenis e adultas que foram soltas este ano pelo projeto no litoral brasileiro.

Os filhotes nascem ou são levados para areia sempre à partir do fim da tarde porque sofrem com o sol. As que foram soltas na sexta-feira tinham menos de um dia de vida e ficaram por algumas horas no laboratório do Projeto Tamar, esperando o momento de ganhar a liberdade. A bióloga do projeto, Denise Santos falou sobre os cuidados com os animais no laboratório, como evitar o estresse e levá-los logo para o mar.

“Essas tartaruguinhas ficam aqui o menor tempo possível. A gente deixa elas aqui por conta dessa temperatura agradável e depois solta na praia”, explicou. Além da comemoração pelos 40 milhões de tartarugas que o projeto soltou até este ano no litoral brasileiro, a ONG comemora os 40 anos dedicados à preservação desses animais.

“Esse 40 milhões [de animais soltos no mar] nos dão a certeza de que realizamos muito, temos muitos desafios e uma responsabilidade maior como um todo que é entregar de volta o mar, que é o lar da tartarugas”, explicou Neca Marcovaldi, coordenadora de conservação e pesquisa do Projeto Tamar.

Depois de soltas, as tartaruguinhas vão nadar por aproximadamente uma semana para tentar chegar ao alto-mar. Elas têm uma vantagem, uma reserva de energia para não precisarem se alimentar nesse período. Daqui a 30 anos, já adultas, muitas irão voltar para desovar nas mesmas praias onde nasceram. G1