O “La Voz”, a versão mexicana do “The Voice”, chegou ao fim e consagrou Cristina Ramos, do time de Carlos Rivera, como grande campeã. A final, porém, foi marcada por uma polêmica entre a cantora Anitta e o integrante do seu time Ángel Elizondo segundo o Purepeople. O participante insinuou falta de humildade da cantora no palco: “O México é um país de pessoas nobres e humildes e é por isso que exigimos humildade”.

 

A funkeira brasileira não quis comentou a declaração, mas ficou visivelmente constrangida e com lágrimas nos olhos. A hashtag #teamAnitta chegou a ficar entre os assuntos mais comentados do Twitter. Nas redes sociais, os fãs defenderam a cantora Anitta, considerada Cantora do Ano no Melhores do Ano, e reprovaram a declaração do participante.

 

“Anitta é uma das pessoas mais ovacionadas por quem conhece ela de verdade por sua humildade e seu caráter, aí vem esse ;Angel; ingrato do inferno querer abater a moça ao vivo? Gente assim não vai longe, não!”, disse um. “Angel tem que agradecer muito a Anitta e lamber o chão que ela pisa, ela foi a unica corajosa que virou pra ele nas cegas e ainda mostrou ser valente e destemida levando ele pra final, ta querendo reclamar de que?”.

 

É o que completou outro. Anitta sempre divide com os seguidores a rotina no Stories e compartilha brincadeiras. Porém, a cantora disse que diminuiu a frequência para não ser mal-interpretada: “Nem todo mundo entende o seu humor. Pelo menos não quando você tem uma quantidade de seguidores que não são só aquela galera que a conhece. O humor é algo muito pessoal, e o mundo anda muito literal. Então hoje eu tenho mais cuidado”.

 

A cantora ainda disse que fica de olho nas críticas de internautas “Eu leio porque eu trabalho com música, então preciso saber o que o público tem curtido, o que está achando do trabalho musical e artístico que estou fazendo e dar uma fugida dos erros. Respondo quando vejo que alguma coisa está sendo mal-interpretada. As redes são conversas, não uma via de mão única. Não se deve apenas despejar conteúdo, sem interagir”.