Crédito: Bruno Queiroz/ EC Bahia

O Bahia viveu um roteiro já conhecido dos tricolores durante o confronto com o Atlético-MG, na manhã deste domingo (13), no Mineirão. O time viveu bons momentos durante a partida, não matou as chances no ataque, vacilou na defesa e saiu de campo derrotado por 1×0. Ao fim do jogo, Renato Paiva analisou o desempenho do Esquadrão. Para ele, mais uma vez a sua equipe foi penalizada pelo “detalhe”. O Bahia fechou o turno com nove derrotas em 19 jogos e pode entrar na zona de rebaixamento no complemento da rodada.

“Falar do jogo, acho que é uma história que se repete, estamos insatisfeitos com o resultado em relação ao que fizemos. Fomos superiores em tudo, menos no gol. Outra vez uma derrota que é definida no detalhe. Acho que a equipe fez um jogo de grande qualidade contra um adversário muito difícil. Foram 30 minutos brilhantes da nossa parte, tivemos 15 finalizações, sete no gol, e não tivemos o gol. Controlamos defensivamente durante quase todo o jogo o que era jogada ofensiva do adversário”, iniciou Paiva.

“As jogadas de perigo são, na maior parte, transição em jogada de perda de bola nossa que ativam o trio de atacantes, que tem extrema qualidade. Basicamente nos últimos 10 minutos perdemos um pouco, deixamos de fazer o que fizemos, e depois, na segunda parte, em um bola longa não fechamos o espaço e fomos penalizados com o gol. Depois corremos atrás, tivemos uma grande chance com Thaciano e Everaldo, não conseguimos, nos detalhes outra vez, fazer o gol. Fico insatisfeito com o resultado. Não somamos pontos fazendo um jogo de caráter”, completou. Correio da Bahia