Foto: Haeckel Dias/Polícia Civil

Um funcionário do Centro de Atendimento Psicossocial (Caps), do município de Condeúba, que fica a 648 km de Salvador, foi preso nesta sexta-feira (8), suspeito de estuprar um paciente de 10 anos, com transtorno do espectro autista.

Não foi detalhado, no entanto, qual é a profissão do suspeito ecomo ele atuava no Caps. Segundo informações da Polícia Civil, as investigações apontaram que os abusos sexuais ocorreram durante 11 meses. As apurações tiveram início após denúncias de familiares.

O titular da delegacia de Condeúba, Sérgio Fabiano, informou que diversos elementos comprovaram a materialidade dos delitos. “Laudos periciais, exames e depoimentos colaboraram para o esclarecimento do caso e a identificação do suspeito, bem como as circunstâncias em que ocorreram os abusos”, informou.

O suspeito teve o mandado de prisão preventiva e de busca e apreensão cumpridos por policiais da delegacia da cidade. Ele está à disposição da Justiça. A vítima foi encaminhada para atendimentos médicos e para a rede de assistência psicossocial.

O Conselho Tutelar também foi acionado. A polícia afirmou que as investigações terão continuidade, com o objetivo de determinar todas as circunstâncias em que os delitos ocorreram. G1