ec vitoria

O empate do Vitória com a Ponte Preta, no último domingo, em 2 a 2, foi conquistado graças à reação coletiva da equipe, que correu atrás para marcar dois gols após sair perdendo por 2 a 0. Mas a atuação individual de Giovanni Augusto também merece destaque. O meia trouxe qualidade ao passe na zona central do campo e deu assistência para o gol de Iury Castilho, o segundo do Rubro-Negro.

Giovanni teve a melhor atuação em seu décimo jogo pelo Vitória desde que foi contratado, antes do início da Série B. O armador chegou à Toca do Leão para ser o camisa 10 do Rubro-Negro, mas conviveu com problemas físicos e perdeu espaço no time nas últimas rodadas.

Contra a Ponte Preta, o meia saiu do banco de reservas na volta para o segundo tempo e ajudou o Vitória a controlar o jogo no meio-campo. Além da assistência para a bola na rede de Iury Castilho que garantiu o empate, o atleta contribuiu com 38 passes certos de 41 (92% de aproveitamento).

Números de Giovanni Augusto contra a Ponte*:

  • Assistência para gol – uma;
  • Passes certos – 38 de 41 tentativas (aproveitamento de 92%);
  • Lançamentos certos – cinco acertos em seis tentativas (aproveitamento de 83%);
  • Assistência para finalizações – três certas;
  • Finalizações – uma tentativa errada;
  • Viradas de jogo – um acerto em uma chance;
  • Cruzamentos – um certo de quatro tentativas;

Comissão técnica e diretor apostam em Giovanni

Em entrevista coletiva após o empate com a Ponte Preta, o técnico Léo Condé destacou a importância que Giovanni Augusto teve no jogo e que suas características ainda serão muito úteis neste segundo turno de Série B. “O Giovanni vai ser muito importante no decorrer da competição, hoje entrou bem e, pelas suas características, vamos precisar muito dele nesta Série B”.

Em recente entrevista ao podcast Segue o BAba, o diretor de futebol do Vitória, Ítalo Rodrigues, avaliou o desempenho de Giovanni até então e garantiu que o meio-campista vai melhorar para ajudar o Leão em busca do acesso.

– Eu acho que não podemos descartar um atleta como o Giovanni [Augusto]. Ele está correspondendo como a gente imaginava? Não. Todo mundo sabe disso. Mas ele é um cara experiente, por isso eu falo. Se fosse um cara mais jovem não iria expor isso aqui. Ele sabe da responsabilidade que tem, e eu tenho certeza que vai contribuir muito durante a competição. Por que a gente trouxe, estava fora do perfil? Não, o Léo [Condé] já tinha trabalhado com ele, e as características dele se somam ao grupo. Ele foi muito importante contra o Sport, você viu o envolvimento e a dedicação que ele entrou. Jogou com a faca nos dentes. Isso é um exemplo. Talvez não seja vibrante e tão líder como o Osvaldo, mas aquela garotada do Vitória viu o Giovanni campeão brasileiro [em 2017]. Ele é exemplo técnico e em diversos pontos.

A próxima oportunidade para Giovanni Augusto mostrar serviço no Vitória será nesta quarta-feira, às 21h30 (de Brasília), contra o ABC, pela 21ª rodada. Resta saber se o meia voltará a ser titular, o que não acontece desde o revés para o Vila Nova, em jogo da 16ª rodada. Globoesporte