O governo publicou um novo decreto que flexibiliza o uso obrigatório de máscaras na Bahia. A publicação desta quarta-feira (29) revogou o último decreto sobre o tema, publicado em dezembro do ano passado, que ainda obrigava o uso do utensílio em hospitais, clínicas, Unidades de Pronto-Atendimentos (UPAs), farmácias e drogarias.

De acordo com o Governo da Bahia, o novo decreto que flexibiliza as condições de uso obrigatório da proteção considerou que “o atual estágio da Covid-19 no Estado aponta para um cenário de queda no número de casos ativos da doença e consequente queda no número de internados”.

Com a atualização da regra, segue obrigatório o uso de máscaras para pessoas que estejam com sintomas gripais, como: tosse, espirro, dor de garganta ou outros sintomas respiratórios, ou que tenham tido contato com pessoas sintomáticas ou com confirmação da doença; e para indivíduos com confirmação de Covid-19, mesmo que assintomáticos.

Embora não seja obrigatório, o uso de máscara continua sendo indicado para:

  • Pessoas imunossuprimidas (mesmo que em dia em relação ao esquema vacinal contra Covid-19);
  • Idosos (mesmo que em dia em relação ao esquema vacinal contra Covid-19);
  • Pessoas em hospitais e demais unidades de saúde (mesmo que em dia em relação ao esquema vacinal contra Covid-19). G1