O vice-presidente do Brasil, Hamilton Mourão (PRTB), minimizou a situação que envolve o filho do presidente Jair Bolsonaro, Flávio Bolsonaro, ao declarar que o “único problema” no caso Flávio é o sobrenome que ele carrega. Flávio Bolsonaro foi eleito senador da República nas eleições de 2018 e foi citado em relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf). A entidade identificou movimentações financeiras atípicas, com indícios de lavagem de dinheiro e ocultação de bens, em contas bancárias de servidores e ex-servidores da Assembleia Legislativa do Rio.

“O único problema do senador Flávio qual é? Sobrenome, né?”, disse Mourão, ao ser perguntado sobre o caso. Inicialmente, o presidente em exercício destacou que se distanciaria de comentar as polêmicas envolvendo o parlamentar. “Este assunto, meu amigo, estou fora já dele”, disse.

Mourão, que é o presidente em exercício em virtude de uma viagem internacional de Jair Bolsonaro, argumentou que os nomes de outros deputados da Assembleia Legislativa do Estado que também são investigados na esfera cível por suspeita de improbidade administrativa e não ganharam repercussão na imprensa. “Há essa repercussão toda pelo sobrenome dele, assim como tem mais outros 25 deputados que são investigados por problemas similares”.

Foto: Reprodução / EBC