Renato Araújo/Câmara dos Deputados

Os herdeiros ou beneficiários legais da deputada federal Amália Barros (PL-MT), que faleceu no último domingo (12), vão receber R$ 1,5 milhão do salário dos parlamentares do Congresso Nacional. O benefício que se baseia na prática de ‘pecúlio parlamentar’ foi implementada durante a ditadura militar e estabelece o pagamento do auxílio aos beneficiários de parlamentares falecidos. Com isso, aproximadamente R$ 2.932 serão retirados da remuneração de cada deputado. A deputada morreu no último domingo (12) em virtude de um nódulo no pâncreas. Ela era vice-presidente do PL Mulher nacional e integrou as comissões de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência, dos Direitos da Mulher e da Educação na Câmara dos Deputados.