Foto: Reprodução/TV Bahia

O homem condenado por tentar matar a namorada em atentado com 68 facadas na Bahia teve a pena ampliada para 19 anos 10 meses e 5 dias, em regime fechado, conforme informado pelo advogado de defesa da vítima Levy Moscovits, nesta terça-feira (21).

A fisioterapeuta Isabela Conde foi vítima de tentativa de femicídio no ano de 2019. Fábio Barbosa Vieira, mandante do crime e que namorava com Isabela na época, foi condenado a 10 anos, 8 meses e 7 dias de reclusão, em regime semiaberto, em agosto de 2022. No entanto, com apelação da defesa neste ano, a pena foi alterada.

Alex Pereira dos Santos, acusado de tentar matar a fisioterapeuta a mando de Fábio, também teve o mesmo período de aumento de pena e em regime fechado. “O tribunal acatou os nossos argumentos e majorou a pena dos réus, tanto de Fábio como de Alex. Sem dúvidas uma grande vitória na luta contra a violência doméstica contra a mulher e que esses julgados se tornem um símbolo contra todo e qualquer ato que represente misoginia, machismo e toda e qualquer forma de atentado contra a mulher”, disse Levy Moscovyk.

Além de ser ferida com os golpes de faca, Isabela perdeu a visão de um dos olhos após ser vítima de uma emboscada planejada por Fábio Vieira. Fábio e Alex foram condenados com todas as qualificadoras: feminicídio, motivo torpe, meio cruel e que impossibilitou a defesa da vítima. Meu coração está transbordando de emoção. Foram quatro anos de luta e eu não desisti da minha causa, mesmo com tantas dificuldades. Hoje eu tive uma resposta positiva ao saber que meu agressor vai estar em regime fechado. — Isabela Conde, vítima de tentativa de feminicídio. G1