O cantor Igor Kannário disse, durante entrevista a uma rádio de Salvador, nesta quinta-feira (3), que se “sente livre após ter saído do cenário político”. Segundo o G1 Bahia, o artista do pagode baiano, que foi vereador e deputado federal, afirmou que a vida na política é diferente de como as pessoas de fora enxergam.

“A política não faz diferença na minha vida. Ela entrou e saiu, e não me influenciou em nada. As pessoas não sabem da terça metade do que é o Brasil, do que são os gestores brasileiros, qual o caminho, o que acontece lá dentro. Eu me livrei, na verdade. Eu fui liberto”, disse.

No período em que foi deputado federal, o artista foi criticado por ter votado a favor de decisões políticas, que de acordo com o público, ia contra à sua origem humilde e da intitulação “Princípe do Ghetto”. Sobre essas críticas, Kannário afirmou que “o povo sempre será a vítima” e que tem a consciência tranquila.

“Eu tenho convicção do que eu fiz, sou tranquilo em relação a isso. Só em não meter mão no que é dos outros, só em não participar dessas falcatruas, desvio de verba, me sinto orgulhoso. Tive aprendizados e vi o que eu precisava ver”, contou. O cantor ainda disse que a partir do momento em que uma pessoa entra para a vida política, já passa a ser apontada com um desvio de conduta. Bahia.Ba