Foto: SSP

Uma investigação do Ministério Público da Bahia (MP-BA) apontou fortes indícios que as oito pessoas que morreram após uma abordagem policial, em julho de 2023, na cidade de Itatim, a 214 km de Salvador foram executadas. Segundo o órgão, a Justiça determinou o afastamento dos policiais militares investigados.

Ainda segundo o MP-BA, também há indicação de que a cena do crime teria sido alterada pela equipe . Morreram na ação: duas mulheres e seis homens, sendo três eram adolescentes, a mais nova com 13 anos. Doze mandados de busca e apreensão foram cumpridos nesta sexta-feira (7), durante a Operação “Sangue Oculto”, que investiga o caso.

A operação é um desdobramento da investigação, conduzida pelo Grupo de Atuação Especial Operacional de Segurança Pública (Geosp), sobre a abordagem feita por policiais militares da Rondesp Chapada na localidade do Morro do Tigre, no dia 30 de julho de 2023.

Conforme o Ministério Público, o caso foi tratado como uma abordagem policial com suposto confronto e troca de tiros entre as vítimas e os policiais envolvidos, mas as provas técnicas e periciais colhidas durante a investigação revelaram os indícios.

Foram apreendidos aparelhos celulares, documentos e armas, em Salvador, Feira de Santana, Itaberaba, Iaçu e Castro Alves. De acordo com o órgão, a análise do material apreendido contribuirá com a investigação e responsabilização dos oito policiais militares.