Feijão Almeida / Governo da Bahia

Deputados baianos aprovaram por unanimidade a isenção do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) para carros elétricos que custam até R$ 300 mil. Para veículos acima deste valor a taxa vai ser de 2,5%. O texto ainda deve ser sancionado pelo governador Jerônimo Rodrigues (PT).

O texto, encaminhado pelo governo em outubro, tem o objetivo de incentivar a compra destes carros. Em 2022, a Bahia arrecadou R$ 1,9 bilhão com o IPVA. Dos 2,3 milhões veículos, apenas 775 eram elétricos, o que representou R$ 1 milhão e 350 mil em imposto.

“Na medida que você compra o veículo, que é um desejo de consumo de toda a população, e você não paga IPVA, você acaba incentivando a compra de mais carros elétricos. Aí gera mais vendas, mais impostos então acaba compensando com as vendas”, disse o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), deputado estadual Adolfo Menezes.

Segundo o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-BA), a Bahia tem 5.235 veículos híbridos e apenas 923 totalmente elétricos. O mercado prevê que esses números vão disparar nos próximos anos com o aumento na fabricação desse tipo de veículo e com os incentivos oferecidos pelos governos.

Em Salvador, uma concessionária realiza a venda de carros elétricos ou híbridos. O diretor comercial do estabelecimento, Edson Figueiredo Júnior, contou que em novembro de 2023, houve uma procura recorde.

“O mercado vem crescendo muito mais rápido do que a gente vem prevendo. Mês passado, por exemplo, a gente teve um pico com aumento de 50% e passamos de 100 veículos vendidos”, contou. A isenção do IPVA para carros elétricos que custam até R$ 300 mil foi anunciada pelo governo em outubro de 2023, quando a montadora chinesa Build Your Dreams (BYD), maior produtora de carros elétricos do mundo, lançou a pedra fundamental das suas fábricas na Bahia.

O ato simbólico, que oficializou o acordo para construção das três unidades da empresa, ocorreu no local onde elas estão sendo instaladas, no município de Camaçari, Região Metropolitana de Salvador, na área onde funcionava a fábrica da Ford, que encerrou as atividades em 2021.

De acordo com o governo, mais de cinco mil empregos diretos serão gerados pela BYD. A empresa investirá R$ 3 bilhões para instalar as três fábricas. A expectativa é iniciar a produção entre o fim de 2024 e o começo de 2025, com capacidade estimada de 150 mil veículos por ano, na primeira fase de implantação.

A isenção do IPVA não se restringe aos veículos da montadora chinesa, aplicando-se a qualquer automóvel elétrico, representando um estímulo significativo para a indústria de veículos sustentáveis. G1