Agência Senado

O senador Jaques Wagner (PT), pretenso candidato ao governo da Bahia, provocou o seu futuro adversário, o ex-prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), durante sua passagem ao Chocolat Festival Bahia, em Ilhéus. O petista afirmou que Neto está “nervoso” com o cenário que se desenha de influência da disputa presidencial na Bahia e por isso se afasta de qualquer nome concorrente ao Planalto.

“Então, ele está preocupado com isso. Fica inventando que não vai influenciar. É só ver todas as pesquisas. Ele tá nervoso, porque sabe que o comando presidencial vai pesar muito”, alfinetou, na quinta-feira (16), durante entrevista ao site Pimenta Blog. Wagner reafirmou o seu entendimento do norte dado pelas eleições presidenciais no contexto da disputa do Palácio de Ondina.

O petista defende essa tese pois é fortemente influência pelo fator Lula. Todas as pesquisas já realizadas mostram que Wagner só cresce no acirramento com ACM Neto quando o ex-presidente é colocado do seu lado. ACM Neto, por sua vez, refuta a tese da interferência. Argumenta que não vai colar esse argumento na Bahia no próximo pleito. O ainda democrata e futuro União Brasil defende um palanque aberto em 2022.

Tem dialogado com várias frentes nacionais, a exemplo do PDT de Ciro Gomes, o Podemos de Sérgio Moro, o PSDB de João Dória e o MDB de Simone Tebet. Quando questionado sobre o assunto na coletiva do lançamento da sua pré-candidatura disse ser cedo definir esse assunto agora, pois muita água vai passar debaixo da ponte no próximo ano.

REAL TIME – A pesquisa Real Time/Record divulgada no fim de novembro mostrou o cenário de empate técnico entre Jaques Wagner (PT) e ACM Neto (DEM) quando o nome do ex-presidente Lula (PT) é colado com a imagem do senador baiano.

ACM Neto sem um candidato a presidente, como tem pregado possuir um palanque aberto na Bahia, aparece com 36%. Wagner com Lula 34%. Como a pesquisa tem margem de erro de três pontos para mais ou para menos, o empate fica evidente.

João Roma (Republicanos) com Bolsonaro (sem partido) surge no cenário do levantamento com 13% e Bernadete do PSOL colada ao nome de Guilherme Boulos (PSOL) com 3%. BNews