gov ba

Antes da reunião do conselho político, no Palácio de Ondina, emissários do governador Jerônimo Rodrigues (PT) dialogaram durante o dia com lideranças dos partidos aliados em busca de um consenso sobre a definição do candidato da base em Salvador e nas maiores cidades do interior. Segundo apurou oPolítica Livre, houve entraves no PCdoB e no MDB, o que pode adiar, mais uma vez, o anúncio oficial de que o postulante na capital será o vice-governador e emedebista Geraldo Júnior. Por conta disso, a reunião do conselho foi remarcada para 18h, uma hora depois do combinado incialmente.

O PCdoB ainda insiste na pré-candidatura da deputada estadual Olívia Santana. Além disso, o partido está insatisfeito com a possibilidade de ser mais uma vez preterido da indicação para o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) e quer garantias de que vai ter o apoio do PT e do MDB para ser cabeça de chapa em cidades do interior. O principal município onde os comunistas desejam ter candidato próprio é Juazeiro, com o deputado estadual Zó.

No caso do MDB, a dificuldade do Palácio de Ondina é convencer os irmãos Vieira Lima – Geddel e Lúcio – a abdicarem de lançar candidato em alguns municípios. O Política Livre apurou que os emedebistas estariam dispostos a apoiar o deputado federal Zé Neto (PT) em Feira de Santana e o secretário estadual de Relações Institucionais, Luiz Caetano (PT), em Camaçari. Mas não aceitariam abrir mão em outras cidades. Vitória da Conquista não entrou nas negociações neste momento.

As conversas com os partidos foram conduzidas pelo próprio Caetano e pelo chefe de Gabinete do governador, Adolpho Loyola. O último a sair da sede da Secretaria de Segurança Pública na rodada de conversas prévias antes da reunião do conselho foram os irmãos Vieira Lima. Dos dois, apenas Lúcio participa da reunião no Palácio de Ondina.

Apesar dos entraves, ainda existe a possibilidade de Jerônimo finalmente anunciar o candidato em Salvador após a reunião do conselho, onde os obstáculos podem ser superados. Alguns aliados apostam nisso e o próprio governador manifestou esse desejo mais cedo, durante a reunião ampliada do diretório estadual do PT, que aconteceu pela manhã, na Assembleia Legislativa. No mesmo evento, o senador Jaques Wagner (PT) não demonstrou o mesmo otimismo. Política Livre