Foto: Mateus Pereira/GOVBA

O governador da Bahia, Jerônimo Rodrigues, revelou, nesta terça-feira (2), que pediu ao Ministério da Educação (MEC) que a Independência do Brasil na Bahia seja contada nos livros de história nacional. A resposta ainda não foi dada.

“Nossas equipes produzirão o material suficiente para que o MEC possa avaliar e a gente possa contar ao Brasil e o mundo a história da Independência do Brasil passando pela referência da luta dos baianos”, disse Jerônimo, sem ressaltar como esse processo seria feito.

O governador detalhou que o ofício com a solicitação foi entregue ao ministro da pasta, Camilo Santana, no dia 25 de junho, data em que Cachoeira vira capital baiana por um dia, ato simbólico que acontece desde 2007 e dá início às celebrações do 2 de julho.

A gestão estadual espera garantir que ao menos os livros produzidos para a rede pública na Bahia tenham o conteúdo referente às batalhas que expulsaram, em definitivo, as tropas portuguesas do país.

“Com a ajuda da Assembleia Legislativa, nós queremos garantir que os livros produzidos na Bahia contem essa história, mas que o MEC possa absorver pelo menos em alguns capítulos. Nós apresentamos a demanda e a capacidade de construção disso”, disse o governador.

Neste 2 de Julho, o tradicional desfile da Independência da Bahia completa 201 anos e contará com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pela terceira vez consecutiva. Ele deve começar a participação na altura do Convento da Soledade, até o Pelourinho.

Já Jerônimo participou do hasteamento de bandeiras pelas autoridades, seguido pela deposição de flores no monumento ao General Labatut. O ato teve início por volta das 8h e foi acompanhado por centenas de pessoas, de todas as idades.
À tarde, o governador da Bahia participa da Cerimônia Cívico-Militar alusiva ao 201º Aniversário da Independência do Brasil na Bahia, no pátio externo da Sede do 2º Distrito Naval, no Comércio.

Na sequência, Jerônimo acompanha o cortejo do Pelourinho até o Campo Grande, em Salvador, onde ocorrerá a celebração da chegada da Cabocla e do Caboclo, para as tradicionais solenidades de encerramento das comemorações. G1