Foto: Divulgação

De acordo com a pesquisa eleitoral Exame/IDEIA, divulgada ontem, ACM Neto (União Brasil) tem 51% das intenções de voto no primeiro turno. Atrás dele está o ex-secretário estadual da Educação, Jerônimo Rodrigues (PT), com 18%, e João Roma (PL) tem 13%. Kleber Rosa, do PSOL, tem 2%.

O levantamento testou três cenários de segundo turno. Na disputa com Roma, Neto venceria por 61% a 14%. Contra Jerônimo, o ex-prefeito venceria por 58% a 19%. O terceiro cenário é entre o ex-secretário de Educação contra o ex-ministro da Cidadania, onde o petista levaria vantagem, com uma possível vitória por 46% a 30%.

Foram ouvidas 1.000 pessoas do estado da Bahia entre os dias 1º e 6 de julho. As entrevistas foram feitas por telefone, com ligações tanto para fixos residenciais quanto para celulares.

A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número BA-00648/2022.

SENADO – O candidato à reeleição, senador Otto Alencar (PSD) tem 22%, Cacá Leão (PP) aparece com 13%, e Raíssa Soares (PL), 11%. Na espontânea, em que os nomes não são apresentados, Raíssa Soares tem 6%; Otto, 5%, Jaques Wagner (não candidato), 1%, Rui Costa (não candidato), 1%.

REJEIÇÃO - O pré-candidato do PT ao Governo da Bahia, Jerônimo Rodrigues, tem a maior rejeição entre os postulantes: 31%. Ele é seguido por João Roma, com 18%. Logo em seguida, os pré-candidatos ACM Neto e Kleber Rosa têm 12%. Giovani Damico (PCB) tem 7%. Não rejeitam nenhum somam 22% e não sabem, 19%.

NACIONAL –  No levantamento estimulado, que é quando os eleitores são apresentados aos nomes dos pré-candidatos, o ex-presidente Lula (PT) venceria o presidente Jair Bolsonaro (PL) por 47% a 29% no primeiro turno.

O ex-governador do Ceará, Ciro Gomes (PDT), aparece com 6% das intenções, ocupando o terceiro lugar da preferência do eleitorado baiano. Sofia Manzano, André Janones, Simone Tebet e Pablo Marçal pontuaram 1% cada. Vera Lúcia e Luiz Felipe d’Ávila atintigram 0,4%, José Maria Eymael, 0,3% e Leonardo Péricles 0,2%.

Tribuna da Bahia