© Tomaz Silva/Agência Brasil

Conhecido por sua atuação na Operação Lava Jato, Marcelo Bretas, juiz titular da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, tem apostado na carreira de coach jurídico depois de ser afastado do cargo sob suspeita de conduta irregular. A informação é do jornal Folha de S.Paulo.

De acordo com a publicação, o magistrado mira um reposicionamento de imagem como professor e palestrante. Um site em seu nome divulga um curso sobre prática jurídica com previsão de lançamento em março. No Instagram, ele apresenta vídeos sobre liderança e direito, além de abordar assuntos relacionados a “Deus e Família”.

No site, Bretas destaca sua atuação como professor, palestrante, juiz federal e escritor —ele é autor do livro “A privacidade e o poder investigatório”, sobre proteção do direito à privacidade em comunicações telefônicas ou dados telemáticos.

Bretas ressalta sua formação cristã, diz que é “baterista de uma igreja evangélica na zona sul da cidade do Rio de Janeiro” e que é conhecido por “citar trechos bíblicos históricos em algumas de suas sentenças”.

Apesar de destacar a atuação como professor, não há menção a nenhum vínculo atual com instituições de ensino, mas referências a participações em palestras, simpósios e conferências.

Segundo o site, o magistrado vai lançar em breve um curso sobre prática jurídica para estudantes de direito ou advogados recém-formados. O curso promete abordar “desde os fundamentos da prática jurídica até habilidades avançadas de comunicação e oratória no tribunal”.

A conta de Bretas no Instagram, com mais de 95 mil seguidores, teve mudança no conteúdo das postagens após o afastamento do magistrado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) no ano passado. Ele foi afastado até o fim das investigações de três reclamações públicas, que tramitam em sigilo. Bahia.Ba