foto camara

A Justiça de Minas Gerais negou um recurso do deputado federal Nikolas Ferreira (PL) contra a condenação para indenizar a também deputada federal, Duda Salabert (PDT), em R$ 80 mil em devido às suas falas transfóbicas em 2020. O deputado, que foi o mais votado do país, foi condenado a pagar R$ 80 mil à Duda por danos morais. Ele se referiu a Salabert com pronomes masculinos em 2020, quando ambos eram vereadores em Belo Horizonte. Segundo a Justiça, ficou claro o desrespeito à identidade de gênero de Salabert nas falas de Nikolas. A primeira sentença havia sido promulgada no dia 19, e a defesa do deputado recorreu. No recurso apresentado, ele alegou a existência de erro material na decisão, já que o pedido de indenização inicial foi de R$ 30 mil. A nova sentença foi promulgada na última quinta-feira (27). BNews