facebook

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDF) proibiu, na quinta-feira (16), Ciro Gomes (PDT) de divulgar ofensas contra a senadora Janaína Farias (PT-CE), sob pena de multa de R$ 30 mil por episódio. A decisão é da 12ª Vara Cível de Brasília. A informação é de uma matéria do Metrópoles.

O Metrópoles aponta que no dia 4 de abril, em um evento de filiação de novas lideranças do PDT de Fortaleza, Ciro Gomes chamou Janaína de “assessora para assuntos de cama” do ministro da Educação. “Aí vai agora a assessora para assuntos de cama do Camilo Santana para o Senado da República? Onde é que nós estamos?”, questionou o ex-governador do Ceará.

Ainda segundo o Metrópoles, as ofensas contra a parlamentar não pararam por aí. Em 24 de abril, Ciro Gomes chamou Janaína Farias de “assessora para assuntos de alcova” e “cortesã”, durante entrevista ao Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro Band News FM.

“As falas da parte ré [Ciro Gomes] são passíveis de reparação no âmbito cível, dada a presença de todos os pressupostos da responsabilidade civil, além de constituírem objeto de investigação própria na seara criminal. Discorre quanto à violação aos direitos da personalidade e nega que os comentários representem apenas opinião política ou que estejam inseridos nos limites da liberdade de manifestação, expressão e pensamento”, diz trecho da decisão da juíza Patrícia Vasques Coelho, acrescenta o Metrópoles. Bahia.Ba