Divulgação

Está aberta a visitação aos 138 lotes que estarão no Leilão Saeb 006/2023. O certame será realizado de forma eletrônica no dia 7 de dezembro e os bens estão avaliados em um valor total de R$ 1,5 milhão. Serão leiloados itens como veículos, móveis de escritório, materiais eletrônicos, produtos de informática, dentre outros. Dentre os 138 lotes do leilão, 89 são veículos (carros, motos e caminhões). Os itens mais caros do certame são duas caminhonetes tipo Ford Ranger, avaliadas em R$ 38 mil cada. Entre os mais baratos, os interessados vão encontrar lotes com lance inicial de R$ 200.

Os interessados podem agendar visita aos bens do leilão entre esta segunda-feira (27) e 6 de dezembro (exceto nos dias 2 e 3 de dezembro que não são dias úteis). Para vistoriar os lotes, os interessados devem realizar um agendamento prévio por intermédio do endereço eletrônico [email protected], ou pelos telefones (71) 9.8183-4104 e (71) 3115-1549.

Os itens estão à disposição dos interessados no Almoxarifado Central do Estado, no bairro da Mata Escura, em Salvador; na sede do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), em Pernambués; no Ministério Público, no Centro Administrativo da Bahia; além de bens disponíveis no Centro Industrial de Aratu, em Simões Filho.

O leiloeiro oficial será Túlio Montenegro Cavalcanti Dias, escolhido por sorteio. O Leilão será realizado por meio eletrônico, no dia 7 de dezembro, através do site. No mesmo website, estão a disposição as fotos e descrição dos bens que serão apregoados no certame.

O Leilão é do tipo maior lance ou oferta, ou seja, arremata o lote o licitante que oferecer o valor mais alto. Para participar, os interessados deverão se cadastrar no site www.lancecertoleiloes.com.br, em até 48 antes do início do leilão, para análise dos dados do cadastro e confirmação da participação.

Os lances poderão ser ofertados de forma antecipada, no ambiente virtual, 10 dias antes da sessão pública, sem prejuízo dos lances posteriormente ofertados, no dia e horário marcados para o início do certame. O licitante vencedor deverá pagar o lote à vista, por transferência ou depósito bancário, conforme orientações do leiloeiro. Também pagará, a título de comissão, 5% sobre o valor da arrematação.

Os bens públicos que serão leiloados não estavam mais sendo utilizados pelos órgãos públicos ou extrapolaram o prazo máximo de utilização, estabelecido pela legislação, como no caso dos veículos. A receita obtida com o Leilão será recolhida ao Tesouro Estadual e utilizada para novos investimentos do Governo do Estado. Correio da Bahia