Crédito: Victor Ferreira/EC Vitória

Uma derrota que não apagou a bela campanha do Vitória nesta Série B. Apesar de lamentar o resultado negativo diante da Chapecoense neste sábado (25), quando perdeu por 3×1, o técnico Léo Condé fez questão de enaltecer a temporada do rubro-negro, campeão da segunda divisão e garantido na Série A do ano que vem.

“Realmente um momento mágico que o Vitória vivenciou dentro da Série B. Conquistamos o acesso e o título com duas rodadas de antecedência. Infelizmente não conseguimos resultado positivo. Mas é uma temporada para o torcedor do Vitória comemorar bastante. E que o clube possa se planejar bem pra temporada seguinte. Para quem sabe ter uma temporada brilhante como foi essa”, projetou o treinador.

Com o time bastante modificado em relação à equipe base da campanha, o Vitória sentiu o ritmo de jogo e entrosamento, segundo o treinador. Apenas três jogadores que atuaram contra o Sport estiveram no time titular neste sábado (25).

“Foi um jogo bastante aberto e terminou o primeiro tempo com um placar justo, com empate. No segundo tempo, a nossa equipe acabou sentindo um pouco a falta de ritmo de alguns jogadores. Principalmente depois que sofreu o terceiro gol, prejudicou muito. Mas mesmo assim a equipe não deixou de lutar, continuou tentando buscar o capricho maior, próximo da área”.

Dionísio

Um capítulo particular do jogo contra a Chape foi o retorno de Dionísio, peça importante na campanha de 2022 e que não atuou nesta temporada após passar por uma cirurgia em janeiro.

“A gente já queria ter feito isso há mais tempo. Mas a competição estava muito pesada, foi uma lesão muito grave que ele teve. A gente fez toda uma preparação com ele, junto com todos os departamentos do clube. E a gente fica feliz por ele ter tido essa oportunidade, ele já estava merecendo. E ele saiu muito feliz, apesar do resultado adverso. É um jogador que foi muito importante o ano passado na trajetória da Série C. E tenho certeza que é um jogador que vai dar muita alegria ainda para o torcedor do Vitória.” por Léo Condé – Técnico do Vitória. Correio da Bahia